Administração tributária eficiente: usando na empresa o dinheiro faturado por ela

O volume de tributos (impostos, taxas, contribuições, etc..) que é arrecadado no Brasil é impressionante.  O Impostômetro, da Associação Comercial e São Paulo, estima que no ano de 2015 (até 24 de agosto) foram arrecadados nada menos do que R$ 1,29 trilhão dos brasileiros, tantos pessoas físicas quanto jurídicas.

Pagar tributos não é agradável. Afinal, ninguém melhor do que nós mesmos para decidirmos a melhor maneira de empregarmos nosso dinheiro. E para tornar ainda mais desagradável o pagamento de tributos no Brasil, é altamente questionável o que é feito com parte deles.

Felizmente o empresário, ao praticar uma administração tributária eficiente, consegue diminuir uma parte da carga de tributos que paga e empregar esse dinheiro na própria empresa. Não é preciso ser mba em gestão tributária para fazer isso. Veja algumas dicas:

 

Assistência médica é dedutível pela empresa

 O gasto com assistência médica oferecida aos funcionários é dedutível do imposto de renda pago pela empresa. E por não ser considerado salário, não correm tributos trabalhistas sobre ele.

Oferecendo plano de saúde o empresário consegue pagar salários um pouco menores do que a média de mercado devido ao benefício, o que lhe ainda beneficiária diminuindo o valor dos tributos sobre a folha.

Veículos: sempre comprar no nome da empresa

Existem três razões principais que tornam mais vantajoso comprar veículos, mesmo que sejam para uso particular, no nome da empresa do que como pessoa física:

  • A compra é considerada despesa e abatida do imposto de renda;
  • Uma pessoa jurídica tem a possibilidade de comprá-los direto com a montadora, o que acarreta descontos maiores;
  • Grande parte dos Detrans no Brasil, não cobra a informação de quem estava dirigindo o veículo da empresa quando ele é foi multado. Assim, evita-se o acúmulo de pontos na carteira, embora as multas tenham de ser pagas.

Tíquete-refeição, cesta básica ou subsídio à alimentação: abatimento de até 5% do imposto devido

Para as empresas que pagam imposto de renda pelo lucro real, é possível abater até 5% do imposto devido sobre seu lucro anual com valores gastos com alimentação e transporte. Caso os valores gastos com esses benefícios excedam o limite acima, eles poderão ser abatidos em até dois exercícios subsequentes.

Esse é o mesmo caso da assistência médica: oferecer tais benefícios permite pagar um salário um pouco menor do que o mercado, o que contribui para economizar em ma parte dos tributos incidentes sobre a folha.

Matérias-primas e insumos são isentos de ICMS

Se usados diretamente nas atividades-fim das empresas, as matérias-primas e os insumos são isentos de ICMS. No entanto, os Estados, os entes que arrecadam o ICMS, não são muitos claros sobre o que são esses insumos. Faça uma consulta à Secretária de Fazenda antes para evitar futuros problemas com a fiscalização.

Alugue imóveis e não pague tributos sobre eles

O Governo só pode cobrar tributos sobre as receitas operacionais da empresa (por exemplo, venda de mercadorias ou prestação de serviços) e não sobre rendimentos subsidiários como aluguel de imóveis.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.